All for Joomla All for Webmasters
MotoGP

Crónica: Álex Rins: candidato a surpresa em 2018

Foi aposta da Suzuki aquando da saída de Aleix Espargaró e Maverick Viñales e em 2018 promete ser um dos nomes a ter em conta na classe rainha. Álex Rins pode bem ser uma das grandes surpresas do ano. Eis porquê.

Nascido em Barcelona, o catalão da Suzuki teve um 2017 complicado. Por um lado, chegou à classe rainha aos 21 anos e viveu o sonho de competir nas máquinas de competição mais potentes do planeta. Foi terceiro no mundial de Moto2 em 2016, onde lutou pelo título até ao último terço do campeonato. Venceu duas provas, conseguiu três voltas mais rápidas e uma pole position e consolidou o seu nome na classe intermédia…apenas aos 20 anos.

A oportunidade surge em 2017 e não foi qualquer uma…a Suzuki de fábrica batia à sua porta e Alex Rins ficou com o lugar que estava apalavrado para Johann Zarco.

No GP do Qatar, Rins conseguiu o seu primeiro top dez, em nono. Mas dias depois treinava-se em motocross quando caiu e fraturou o pé direito. Conseguiu evitar uma operação e assim competir na Argentina. O azar maior de 2017 ocorreu já com a queda no terceiro treino livre para o GP das Américas, a quinta lesão em oito meses. Dessa vez contraiu fraturas ao nível do pulso esquerdo e falhou quatro Grandes Prémios.

Até final de 2017 conseguiu mais três top dez e dois top cinco, incluindo o seu melhor resultado da carreira, um quarto lugar em Valência. Rins é assim mesmo, evolui de forma segura e cresce…e após o primeiro teste oficial do ano o resultado está à vista.

Primeiro que tudo, os testes são isso mesmo…testes. Não se trata de uma sessão de qualificação, mas é um facto inegável que nestes testes Rins foi sexto, mais veloz que Maverick Viñales, Marc Márquez, Valentino Rossi, Johann Zarco, por exemplo. Isso só comprova que o trabalho do piloto em Sepang foi bem feito e que o caminho do sucesso está a ser feito de forma natural.

Além disso, Andrea Iannone, a grande esperança da Suzuki, que se cuide. Rins já não é o novato de 2017 e enfrenta 2018 com a experiência do ano passado adquirida.

O quarto lugar em Valência, a fechar 2017, e o desempenho de Rins em Sepang provam que o espanhol está mais sólido…fez 22 anos em Dezembro último e promete dar que falar em 2018.

Crónica: Álex Rins: candidato a surpresa em 2018
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com