All for Joomla All for Webmasters
MotoGP

‘Existiu muita pressão da parte da Yamaha para ter Morbidelli na Tech3’ – Bartholemy

A Yamaha quis colocar Franco Morbidelli na Tech3 já na temporada de 2018 de MotoGP, tendo ‘esbarrado’ na vontade de Hervé Poncharal em manter os serviços de Jonas Folger. O campeão mundial de Moto2 continua na estrutura da Marc VDS que já representava na categoria intermédia e irá pilotar uma Honda, apesar de não ter contrato direto com a HRC.

Michael Bartholemy, chefe de equipa da Marc VDS, revelou agora ao speedweek.com que houve pretensão, da parte da Yamaha, em contar com Morbidelli numa YZR-M1, mas a lealdade de Poncharal a Folger acabou por falar mais alto:

– Existiu muita pressão da parte da Yamaha em outubro. Queriam colocar o Franco numa Yamaha para 2018 e 2019. Depois, viram que o Poncharal queria continuar com o Folger, é difícil ver esta lealdade no paddock. Também continuámos com o Tito Rabat em 2017 apesar de no ano anterior não ter feito uma grande época. Parabéns ao Hervé pelo que fez. Há rumores segundo os quais a Ducati quer o Morbidelli. Nós criámos o Franco em dois anos, antes era um piloto normal de Moto2 e agora é um campeão mundial.

O responsável esclareceu ainda a situação contratual de Morbidelli, que inclui uma cláusula estabelecida com a HRC: ‘Temos um contrato de dois anos com opção para o terceiro, mas sabemos que não podemos enfrentar o poderio económico de algumas equipas, embora não percamos o sono com isso. Também temos um cláusula no contrato que se a HRC ficar com um dos nossos pilotos deve pagar uma compensação‘.

‘Existiu muita pressão da parte da Yamaha para ter Morbidelli na Tech3’ – Bartholemy
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com